domingo, 10 de janeiro de 2010

recipiente de ...

debaixo do vinho quente
da última gota que resta na taça
que seca, e vira grude, odor de vinho na taça
debaixo dela, hei de te encontrar

repleto de forças extremas
não minhas, nem suas
do mundo, da natureza
do ser humano

hei de tomar essa última gota
com gosto de dose inteira
com peso, e embriaguês
e com uma puta ressaca moral pós apocalíptica.

hei de te ter
de esgotar os meus desejos
de esgotar esse teu corpo-taça
em que resta a minha última chance

hei de ser livre nesse então
enlace de corpos
ávidos por um só encontrar
momento oportuno

depois, acordados ou ainda não
pego as tuas vestes
jogo sobre teu belo seio-Ser desnudo
e te olho, taça, inteira

dos pés a cabeça
taça inteira sem teu seio-Ser
pois agora é meu
e para olhá-lo

preciso me ver no espelho.

(frasesem data de nascimento)


Sem comentários:

soante

Número total de visualizações de página