sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Selvagem

O olhar das crianças apaixonadas é doce e meigo. Simplesmente lindo!
O meu olhar pra você é fera, é carne e fogo. E de infantil não tem nada.



"Queria ter a memória daqueles que me encontram pelas ruas, reconhecem-me e contam proezas nossas, enquanto eu nem sequer de seus nomes lembro."



"A cidade se consome
São milhares de pessoas sem nome
E para cada um o outro some."




"Os louros nunca ficarão na minha cabeça.
Eles me aguardam na eternidade, onde realmente valem alguma coisa!"



sábado, 22 de setembro de 2007

podre ser


Sou fruta mordida

Do velho sabor conhecida

Entre estranhas

Rasga-me os dentes

Perco-me em sensações

São milhares de sabores

Até os que não me cabem

Fruta mordida

Em contato com saliva

Estragada pela vida

Amortecida ou iludida

Fruta com verme

Ou verme de fruta

Misturo-me pouco

Ou pouco me importo com a mistura.

O que importa, sobre o fungo que me decepa

É o sabor do bolor

Na boca de quem morde

Amarga serei

Ou não...

O que serei então:

A fruta mordida ?

Quem morde a fruta?

Ou o podre sabor que fica na boca de quem morde?



beijo de puta


Caras e bocas

Bocas caras

Pra beijar na boca

O Cara paga caro

Se não beijar

Sai barato

Sai decepcionado

E nem sequer gozado.

Puta não beija

Puta LAVA-TE o céu da boca

Leva-te ao céu

Com o poder das roscas

Puta não beija

Ela chupa

Puta não gira a língua

Ela roda cascavel como inimiga

Puta não beija

Puta sobe no palco, imita palhaço, te faz de palhaço e some com teu dinheiro.


- É melhor ficar sem ser beijado.



...



Quem desceu pensando que ia encontrar algo melhor se enganou, pois desceu baixo demais!


soante

Número total de visualizações de página